Nova tecnologia da Meta permite que objetos virtuais tenham sombras e realces reais


Os recentes avanços na tecnologia da Meta aproximaram a realidade virtual (VR) da simulação do mundo real. Nova tecnologia da Meta permite que objetos virtuais tenham sombras e realces reais. O foco da empresa na criação de um metaverso mais realista e envolvente. No ano passado, a Meta lançou o kit de ferramentas de desenvolvimento de realidade mista MR Utility Kit na conferência Connect 2023.

Este é um kit de ferramentas especialmente desenvolvido para desenvolvedores de aplicativos de realidade mista, que contém diversas funções práticas, componentes pré-fabricados e diretrizes de design. O kit de ferramentas agora está disponível para Unity e Unreal e oferece um novo recurso interessante chamado Passthrough Relighting.

Este recurso permite que os desenvolvedores adicionem facilmente sombras e realces realistas a objetos digitais em realidade mista. Isso melhora significativamente a imersão e os efeitos visuais da realidade mista.

nova-tecnologia-da-meta-permite-que-objetos-virtuais-tenham-sombras-e-realces-reais

Sombras e destaques em objetos virtuais

Simular sombras e destaques realistas em realidade mista tem sido um processo tecnicamente complexo que exige conhecimentos de computação gráfica. Passthrough Relighting mudou completamente esta situação. Ele fornece componentes reutilizáveis, código de amostra, documentação detalhada e diretrizes de design, o que reduz bastante a dificuldade de desenvolvimento. Esse recurso também permite que os desenvolvedores combinem facilmente a luz do mundo virtual com o ambiente real.

nova-tecnologia-da-meta-permite-que-objetos-virtuais-tenham-sombras-e-realces-reais

Meta espera tornar a realidade mista mais realista e atraente por meio do Passthrough Relighting. A imagem acima mostra visualmente três efeitos diferentes: o lado esquerdo é o estado original sem sombras, o meio é o efeito após adicionar sombras simples e o lado direito é o efeito de sombra realista trazido pelo Passthrough Relighting. A imagem mostra como os destaques são refletidos do ambiente real em objetos virtuais.

Atualmente, os desenvolvedores precisam integrar esses efeitos em seus aplicativos de realidade mista para que os usuários possam experimentar seu poder. A reiluminação de passagem permite que os usuários vejam o mundo real enquanto usam seus fones de ouvido VR. A tecnologia passthrough da Meta tem sido alvo de elogios e críticas, com esforços contínuos para melhorar sua qualidade.

Estado atual da tecnologia de passagem

A tecnologia de passagem da Meta recebeu críticas mistas. O Meta Quest Pro (MQP) tem sido criticado por seu modo passthrough de baixa resolução, o que prejudica sua eficácia para aplicações de realidade aumentada (AR).

O modo passthrough no Quest 3 também apresenta problemas como imagens granuladas com pouca luz e distorção ao redor dos objetos, indicando a necessidade de melhorias adicionais. No entanto, a Meta ainda está trabalhando na tecnologia e a empresa está fazendo bons progressos.

nova-tecnologia-da-meta-permite-que-objetos-virtuais-tenham-sombras-e-realces-reais

A Meta tem trabalhado em protótipos que mostram os avanços na tecnologia de passagem. Estes incluem os protótipos Flamera e Butterscotch, que demonstram progresso na passagem do campo de luz e na resolução da retina, respectivamente. O protótipo Flamera, em particular, foi elogiado pela sua passagem AR de alta qualidade, com foco em fornecer uma representação mais imersiva e precisa do mundo real.

Perspectivas futuras

A Meta expressou seu compromisso em melhorar a tecnologia passthrough ao longo do tempo por meio de atualizações de software. O diretor de tecnologia da empresa, Andrew Bosworth, confirmou que a qualidade de passagem no Quest 3 continuará a ser aprimorada, abordando problemas como distorção e granulação da imagem. Esses esforços refletem a dedicação contínua da Meta em melhorar a experiência do usuário e ampliar os limites da tecnologia VR e AR.

A tecnologia de reacender passthrough tem um futuro promissor, com os esforços contínuos de pesquisa e desenvolvimento da Meta visando melhorar a qualidade das experiências passthrough. A Meta também tem trabalhado em protótipos que mostram avanços na tecnologia de passagem, como os protótipos Flamera. O protótipo Flamera, em particular, foi elogiado pela sua passagem AR de alta qualidade. Ele se concentra em fornecer uma representação mais imersiva e precisa do mundo real.



Source link

Leave a Comment