Agricultores alemães fazem 2º dia de greve contra medidas do governo


Manifestações se concentraram no norte do país durante visita da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen

Agricultores da Alemanha continuaram nesta 3ª feira (9.jan.2024) os protestos contra o corte de subsídios ao diesel agrícola e o fim da isenção de impostos a veículos agrícolas e florestais aprovados pelo governo. As manifestações se concentraram na cidade Stade, localizada no norte da Alemanha.

Segundo a agência alemã NDR, os agricultores bloquearam o tráfego enquanto a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, participava de um evento de Ano Novo da Câmara de Comércio e Indústria da Alemanha.

Em seu discurso durante a recepção, von der Leyen disse “compreender muitas preocupações” dos agricultores e que “eles têm bons argumentos a seu favor”.

“Eles garantem a segurança de nossa comida e, em troca, desejam uma renda digna, além de certeza de planejamento para seu trabalho”, disse. “Obrigada pela sua abordagem construtiva. Conversaremos entre nós e encontraremos soluções comuns”, concluiu.

Segundo a polícia local, os protestos mantiveram-se pacíficos durante a tarde, com aproximadamente 50 representantes dos agricultores reunidos em frente ao local do evento. Manifestantes bloquearam temporariamente algumas ruas e rotatórias, enquanto “centenas de tratores” estavam presentes no centro de Stade, de acordo com as autoridades.

A categoria protesta contra medidas estabelecidas no orçamento alemão para 2024. As manifestações tiveram início na 2ª feira (8.jan.2024), nos 16 Estados alemães. Outro ato já está marcado para 15 de janeiro.

Na 5ª feira (4.jan), o governo da Alemanha retrocedeu em relação às medidas e anunciou ter chegado a um acordo sobre o assunto. Além de manter os descontos sobre máquinas agrícolas, o acordo também estabelece que os subsídios à gasolina não serão eliminados de uma vez e sim reduzidos progressivamente para dar tempo de adaptação às empresas.

No entanto, apesar do acordo, a Associação Alemã de Agricultores decidiu manter os atos.

Essa não é a 1ª vez que agricultores alemães realizam protestos por causa do fim dos benefícios. Em 18 de dezembro de 2023, mais de 1.500 tratores foram conduzidos até o Portão de Brandemburgo, em Berlim, em ato contra as medidas do governo.

Segundo a associação, a manifestação teve de 8.000 a 10.000 participantes. A polícia estimou cerca de 6.600 participantes e 1.700 tratores.





Source link

Leave a Comment