Aliados de ex-premiê preso vencem eleições no Paquistão


Candidatos apoiados pelo PTI, partido de Imran Khan, conquistaram 97 das 266 cadeiras em disputa no Parlamento

O resultado oficial das eleições gerais no Paquistão, divulgado neste domingo (11.fev.2024) pela Comissão Eleitoral, mostram que os candidatos aliados ao ex-premiê Imran Khan conquistaram o maior número de assentos na Assembleia Nacional.

De acordo com levantamento da Al Jazeera, agência de notícias da monarquia do Qatar, os candidatos independentes apoiados pelo PTI (Movimento Paquistanês pela Justiça, em tradução livre), partido de Khan, conquistaram 97 das 266 cadeiras do Parlamento.

Khan, que foi primeiro-ministro de 2018 a 2022, está impedido de concorrer desde que foi preso, em agosto de 2023. Ele foi condenado a 24 anos de prisão por vender presentes do Executivo e por vazar segredos de Estado. As sentenças foram dadas poucos dias antes das eleições.

Os aliados de Khan concorreram como independentes, mas a soma das cadeiras obtidas por eles é maior que a da Liga Muçulmana do Paquistão, partido do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, que conquistou 75 assentos. O 3º maior número de assentos (54) é do PPP (Partido Popular do Paquistão).

No total, a Casa tem 336 assentos, dos quais 266 são decididos por eleição direta. Setenta são reservados, sendo 60 deles para mulheres e 10 para não-muçulmanos. Eles são distribuídos de acordo com a força de cada partido na Assembleia.

A Assembleia é quem decide quem será o primeiro-ministro. Segundo as leis paquistanesas, para governar, um candidato precisa de uma coligação com maioria simples de 169 assentos na Assembleia Nacional.





Source link

Leave a Comment