Dono de galeria de arte de NY é morto no Rio


De acordo com os bombeiros, Brent foi encontrado sem vida em um imóvel localizado na Rua Abreu Fialho, na altura do número 15

Brent G. Sikkema, dono da famosa galeria de arte contemporânea Sikkema Jenkins & Co., em Nova York, foi encontrado morto em um apartamento no Rio de Janeiro na segunda-feira, 15. Ele tinha 75 anos. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros.

De acordo com os bombeiros, Brent foi encontrado sem vida em um imóvel localizado na Rua Abreu Fialho, na altura do número 15, no Jardim Botânico. A ocorrência foi registrada às 23h05. Segundo a polícia, o galerista sofreu ferimentos de arma branca

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) do centro da capital fluminense. Em nota à reportagem, a Polícia Civil informou que a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) investiga a morte.

“A perícia foi feita no apartamento onde o corpo da vítima foi localizado. Os agentes vão ouvir testemunhas, estão em busca de mais informações e realizam demais diligências para esclarecer o caso”, informaram os policiais.

Galeria em Nova York

Brent fundou a Sikkema Jenkins & Co. em 1991. À época, o local se chamava Wooster Gardens e ficava localizado na Wooster Street, no SoHo. Em 1999, a galeria migrou para a localização atual, na 530 West 22nd Street. Ele começou a trabalhar com exposições artísticas em 1971, época em que atuou como diretor de exposições no Visual Studies Workshop, em Rochester. Em 1976, Brent abriu sua primeira galeria.

A Sikkema Jenkins & Co. não exibe somente pinturas e se dedica também a exposições de fotografias, esculturas e instalações.

Dentre os nomes presentes na galeria estão os renomados Vik Muniz, Arturo Herrera, Sheila Hicks e Jeffrey Gibson.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo



Source link

Leave a Comment