Lola quer iniciar exportação para os EUA em 2024


Marca de cosméticos capilares projeta que a exportação de seus produtos deve corresponder a 50% do faturamento em 5 anos

A Lola From Rio, antiga Lola Cosmetics, avalia iniciar a exportação de seus cosméticos para os Estados Unidos a partir de 2024. Os produtos devem ser vendidos no território norte-americano por meio da plataforma Amazon. 

Segundo o diretor de operações da empresa, Pedro Taguchi, a plataforma é um dos principais canais de venda no Brasil. A Lola From Rio já está presente em mais de 30 países, como Portugal, Espanha, França, México, Chile, Austrália e Emirados Árabes Unidos. 

“Vai ser uma boa estratégia [exportar para EUA] para o ano que vem, junto com a construção de quiosques e pontos físicos da marca. A gente vem preparando o terreno para que em 2024 os EUA sejam a grande cereja do bolo”, disse ao Poder Empreendedor

Assista (33min14s): 

A marca está presente em mais de 10.000 pontos de vendas no Brasil e em 1.500 lojas no mundo. De acordo com Pedro Taguchi, a Lola começou o ano com 3 quiosques na Europa e vai encerrar 2023 com 12 espaços físicos no continente. 

A Lola From Rio tem uma linha de cosméticos 100% vegana, isto é, sem produtos de origem animal. Os produtos mais vendidos da marca são as linhas “Morte Súbita” para hidratação e “Rapunzel” para estimular o crescimento capilar. 

A expectativa da empresa é de que a exportação de seus cosméticos corresponda a 50% do seu faturamento em um intervalo de 5 anos. A meta é que até 2025 o comércio exterior represente 30% das vendas globais da Lola. 

Sem detalhar números, Taguchi disse que a receita de exportação da empresa em 2023 dobrou em comparação a 2022. “Se a gente conseguir elevar a exportação de 2024 para 15% a 20% do faturamento, vai ser uma grande vitória”, completou.

Sobre os planos de crescimento no Brasil, o diretor de operações disse que a Lola vai buscar ter mais capilaridade nas cidades do interior. O principal canal de venda é o B2B, isto é, a revenda para outros lojistas. A empresa também tem um e-commerce em que os consumidores podem comprar diretamente da marca. 

Nova identidade

A marca passou por um processo de rebranding em 2023 com foco na consolidação no mercado internacional. Deixou o nome Lola Cosmetics para adotar Lola From Rio, em alusão ao Rio de Janeiro, onde foi criada. 

O diretor de operações disse que a mudança também permite que a marca amplie seu portfólio para além de cosméticos. Além de itens capilares, a empresa tem uma linha de produtos para casa, como velas aromáticas e água energizante. 

“O cosmético brasileiro é super bem falado mundo afora. Ser From Rio tem um peso de identificação de ser um cosmético brasileiro, além de ter um portfólio mais amplo”, disse Pedro. 

Criação

A história da marca começou em 2008, quando a CEO Dione Vasconcellos criou o grupo Farmativa com o objetivo de elaborar tratamentos que unissem moda, tecnologia, desejo e resultados. A Lola Cosmetics nasceu em 2011 com o objetivo de terceirizar cosméticos para as marcas brasileiras e internacionais.

A marca foi construída por Dione em parceria com outros 2 sócios: Jaqueline Vasconcellos, sua irmã, e Milton Taguchi, seu cunhado. Pedro Taguchi é filho de Jaqueline e Milton. 

“Eles sempre foram empreendedores. Quando perceberam o potencial do mercado de cosméticos, decidiram comprar a fábrica Farmativa. Foi uma história de superação. Era uma fábrica pequena que foi crescendo aos poucos”, conta Pedro.

“O nosso setor sempre focado em cabelos loiros e alisados. A gente percebeu o gap do mercado de empoderar o cabelo cacheado, de ter fórmulas menos agressivas e mais sustentáveis e de querer ter uma proximidade com o cliente”, afirmou Pedro.

RAIO-X

  • fundação: 2011; 
  • sede: Rio de Janeiro; 
  • fundadores: Dione Vasconcellos, Jaqueline Vasconcellos e Milton Taguchi; 
  • faturamento em 2022: não divulgado; 
  • número de funcionários: 270 funcionários;
  • site.





Source link

Leave a Comment