Lula conversa sobre BYD e Taiwan com chanceler chinês


O presidente e o ministro de Negócios Estrangeiros da China se reuniram em Fortaleza na 6ª feira (19.jan.2024)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu na 6ª feira (19.jan.2024) o ministro de Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, para uma conversa a portas fechadas sobre as relações comerciais e diplomáticas entre os 2 países.

Sem citar o aumento da tensão da China com os movimentos por independência de Taiwan, a Secom (Secretaria de Comunicação Social), informou por meio de nota oficial que, na conversa, Lula “reafirmou a posição brasileira de reconhecimento da existência de ‘uma só China’”.

Em abril de 2023, o chefe do Executivo brasileiro assinou uma declaração conjunta com os chineses sobre o tema quando visitou Pequim.

Em 13 de janeiro, o candidato do DPP (Partido Democrático Progressista), Lai Ching-te, foi eleito presidente de Taiwan. No poder desde 2016, a legenda defende a autonomia da região em relação à China, que considera Taiwan como parte de seu território na forma de uma província dissidente. O partido também reforça a necessidade da ilha de estreitar as relações com Estados Unidos e Japão.

A mudança política em Taiwan agravou as tensões na região. Um apoio do governo brasileiro neste momento é importante para que o presidente da China, Xi Jinping, reforce sua atuação contra os dissidentes da ilha.

Lula e Yi também conversaram sobre os investimentos chineses para a montagem da fábrica de carros elétricos BYD em Camaçari (BA), no complexo onde a Ford operava até encerrar suas operações no país e migrar para a Argentina em 2021.

A unidade brasileira deve entrar em operação no 2º semestre de 2024. Atualmente, a empresa já lidera o mercado de carros elétricos e híbridos no Brasil, com 66% de market share (participação de mercado) no segmento em novembro de 2023.

O governo federal também avalia reservar R$ 500 milhões do Mover (Programa de Mobilidade Verde e Inovação) para servir de compensação às empresas que manifestaram interesse em instalar fábricas de carros eletrificados no Brasil.

Isso porque as montadoras ficaram insatisfeitas com o retorno do imposto de importação dos veículos híbridos e elétricos, pois desejavam continuar a importação para o Brasil enquanto não abrem suas unidades no país.

Há ainda a discussão sobre benefícios tributários federais e estaduais específicos para a BYD se instalar na região.

Pela manhã, Yi havia se reunido com o chanceler brasileiro, Mauro Vieira, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. O encontro com Lula foi realizado na base aérea de Fortaleza (CE). Durou cerca de uma hora.

O local foi escolhido porque Lula estava no Estado para assinar o decreto de criação do campus avançado do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) na capital cearense. É a 2ª unidade do ITA no país.

A viagem de Yi ao Brasil é também parte das preparações para a visita de Estado que o presidente da China, Xi Jinping, deve fazer ao Brasil em novembro. Na mesma época, o líder chinês deverá participar da Cúpula do G20, que será realizada no Rio. A visita já era esperada desde a viagem de Lula a Pequim em abril de 2023.

De acordo com a Secom, Lula e o chanceler chinês também discutiram parcerias no setor de energias renováveis e projetos e ações conjuntas na África.

Leia a íntegra da nota:

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, nesta sexta-feira, 19 de janeiro, o ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi. O encontro ocorreu na Base Aérea de Fortaleza (CE), onde Lula participou de agendas durante o dia. A viagem do chanceler chinês é preparatória para uma visita de estado do presidente da China, Xi Jinping, ao Brasil, a ocorrer, em principio, em data próxima à da reunião de líderes do G20, no Rio, em novembro.

“O ministro trouxe os cumprimentos do presidente Xi Jinping e a reunião expressou o desejo mútuo de manutenção e desenvolvimento da forte relação e amizade entre Brasil e China. Na ocasião, Lula reafirmou a posição brasileira de reconhecimento da existência de “uma só China”.

“Durante o encontro, Lula e Wang Yi conversaram sobre os investimentos no Brasil da BYD, que está montando uma fábrica de automóveis na Bahia.

“O presidente brasileiro e o chanceler chinês falaram também sobre a atual conjuntura internacional, trataram da crescente parceria entre Brasil e China no setor de energias renováveis e discutiram projetos e ações conjuntas na África.

“Wang Yi ressaltou que o Brasil é uma prioridade da diplomacia chinesa.”





Source link

Leave a Comment