Mestres do Ar | 5 motivos para ver a minissérie irmã de Band of Brothers


Mestres do Ar, minissérie de guerra irmã de Band of Brothers e The Pacific acaba de chegar ao Apple TV+. Com dois episódios lançados na última sexta-feira (26) e mais sete a caminho, a produção criada por John Shiban (Arquivo X) e John Orloff chega cheia de expectativas ao streaming, não apenas pela grandiosidade de sua produção, mas também por completar uma das trilogias de guerra mais famosas e premiadas da TV.

Baseada em um livro de não ficção escrito por Donald L. Miller, a minissérie acompanha os membros do 100º Grupo de Bombardeios, também conhecido como “Centésimo Sangrento”, durante o período em que estiverem em ação na Segunda Guerra Mundial.

Continua após a publicidade

Embora traga algum contexto de suas histórias e dramas pessoais, a série é focada nos perigos e horrores que esses jovens vivenciaram durante o conflito, mostrando as horas de frio, a falta de oxigênio e todo o medo com que tiveram de lidar durante seus bombardeios sobre a Alemanha nazista.

Para quem continua na dúvida se deve ou não dar uma chance à produção, o Canaltech elencou 5 motivos do porquê vale a pena assistir a Mestres do Ar. Confira essa lista e prepare a pipoca!

5. Conflito nos céus

Continua após a publicidade

Não é de hoje que a Segunda Guerra Mundial serve como pano de fundo para séries de TV, mostrando a cruel realidade de soldados e civis vítimas do conflito. Normalmente, no entanto, tramas que focam no combate costumam dar destaque para aqueles que lutaram em terra, avançando pouco a pouco contra as forças inimigas e enfrentando balas e explosões.

Em Mestre do Ar, porém, todos os olhos se voltam para os ares e para esse grupo de jovens responsáveis por bombardear o território inimigo enquanto tentam sobreviver a 25 mil pés de altura.

Com tomadas aéreas lindas, a série mostra a que veio logo em seu primeiro episódio, quando vários esquadrões se unem em uma única ofensiva, que transporta o público para esse cenário de desespero, falta de ar e medo do desconhecido. Como diz o major Gale Clevende para o major John Egan após sua primeira missão, “você não me contou que era assim”.

4. Ambientação impressionante

Continua após a publicidade

Por falar em grandiosidade, a série da Amazon Prime Video realmente não mediu esforços para entregar qualidade em suas cenas. Segundo o Deadline, foram mais de US$ 200 milhões investidos na produção, que desde 2013 estava nos planos da HBO, mas que em 2019 acabou sendo adquirida e produzida pela Apple.

Para as gravações fora de estúdio, a série utilizou antigos campos de aviação utilizados durante a Segunda Guerra Mundial e construiu um quartel em uma propriedade histórica de Buckinghamshire, na Inglaterra, onde se estabeleceu temporariamente.

Além disso, para as cenas filmadas dentro das cabines dos pilotos, Mestres do Ar utilizou o chamado The Volume, tecnologia usada em produções como 1899, The Mandalorian e Obi-Wan Kenobi em que painéis de LED criam uma sensação imersiva, gerando imagens em tempo real por computador.

Continua após a publicidade

3. Tríade de guerra

Outro ponto indiscutivelmente importante da série é seu legado dentro da TV. Embora tenha uma trama independente, que pode ser vista sozinha, Mestres do Ar forma uma trilogia de guerra com Band of Brothers e The Pacific, outras duas produções extremamente aclamadas pelo público e pela crítica.

Assim como suas irmãs, inclusive, a minissérie tem como produtores executivos Steven Spielberg, Tom Hanks e Gary Goetzman, e direção dos cianeastas Cary Joji Fukunaga (007 – Sem Tempo para Morrer), Anna Boden e Ryan Fleck (Capitã Marvel), Dee Rees (Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi) e Tim Van Patten, que também dirigiu alguns episódios de The Pacific.

Continua após a publicidade

2. Atores de peso

Para quem ainda não está suficientemente convencido, outro bom motivo para conferir a nova produção épica do Apple TV+ é o seu elenco estrelado.

Continua após a publicidade

Para se ter ideia, entre os protagonistas da minissérie estão os atores Austin Butler (Elvis) no papel de Gale Cleven; Callum Turner (Animais Fantásticos e Onde Habitam) como John Egan; e Anthony Boyle (Tolkien) como o tenente Harry Crosby.

Além deles, há ainda Barry Keoghan (Saltburn) na pele de Curtis Biddick; Nikolai Kinski como o coronel Harold Huglin e Raff Law (Twist), filho de Jude Law (O Talentoso Ripley), que faz uma participação como o sargento Ken Lemmons.

1. História real

Continua após a publicidade

Para quem é fascinado por histórias verídicas, Mestres do Ar tem ainda o bônus de retratar uma história real, que embora bastante trágica, mereceria ganhar uma homenagem respeitosa e épica como essa do Apple TV+.

Embora muitos já tenham ouvido falar sobre a história do “Centésimo Sangrento” – o grupo de bombardeios que atuou na Segunda Guerra Mundial e sofreu dezenas de baixas –, a produção do streaming se debruça menos sobre sua importância histórica e mais sobre quem era os homens que estavam no comando desses aviões.

Muito além de simples nomes, a série dá voz às suas histórias, mostrando como esses rapazes enfrentaram a brutalidade da guerra, a pressão psicológica dos bombardeios e incontáveis perdas pelo caminho.

Para quem ficou curioso pelo show, Mestres do Ar já teve os seus dois primeiros episódios disponíveis no Apple TV+. Os outros sete capítulos chegam um por semana, sempre às sextas-feiras.



Source link

Leave a Comment