Operação da PM de SP deixa ao menos 3 mortos na Baixada Santista


Oficial de 33 anos foi atingido de raspão no braço; ação foi conduzida 1 dia depois da morte de policial da Rota

Uma operação da Polícia Militar de São Paulo deixou ao menos 3 mortos na Baixada Santista no sábado (3.fev.2024), um dia depois da morte do PM da Rota Samuel Wesley Cosmo. Um oficial, de 33 anos, foi atingido de raspão no braço em uma das ocorrências no bairro de São Jorge, em Santos, mas passou por atendimento médico na Santa Casa da cidade e não teve o estado de saúde divulgado. 

Em nota (leia a íntegra – PDF – 40 kB), a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo disse que um homem, não identificado, morreu em São Jorge depois de atirar contra policiais da Rota. Segundo o governo, os policiais estavam em operação no local quando foram recebidos a tiros. 

“Os PMs intervieram e atingiram o suspeito, que chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Vicentino, mas não resistiu. Com o homem, foi apreendida uma pistola calibre 9mm e uma sacola com porções de crack e maconha”, afirma o governo paulista. O caso foi registrado como morte decorrente de intervenção policial, drogas sem autorização ou em desacordo e tentativa de homicídio.

Uma outra morte foi registrada em uma ação no bairro de Jóquei Club, em São Vicente. Os PMs deram ordem de parada ao suspeito, que tentou fugir a pé e atirou. Os agentes revidaram e atingiram o homem. Ele foi socorrido, mas não resistiu. 

“Dentro do imóvel onde ele tentou se esconder, foram encontrados um caderno com anotações do tráfico de drogas, uma mochila com 439 porções de maconha, 113 eppendorfs com cocaína, duas pedras de crack e um frasco de lança-perfume. Também foi apreendida uma pistola calibre 9mm”, declarou a Secretaria de Segurança Pública.

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite, declarou que os criminosos foram “neutralizados” por equipes da Rota. “Seguimos em operações”, disse.


Leia mais sobre o caso:





Source link

Leave a Comment