Peregrine: sonda que não pousou na Lua está em rota de colisão com a Terra


O módulo lunar Peregrine está em rota de colisão com a Terra, segundo anúncio da Astrobotic, responsável pela missão. A notícia veio alguns dias após o vazamento de combustível que impossibilitou o pouso na Lua, mas a empresa ainda não definiu uma data para a reentrada na atmosfera. 

A missão Peregrine foi lançada no dia 8 de janeiro, no primeiro voo do novo foguete Vulcan Centaur, da United Launch Alliance. No mesmo dia, entretanto, a Astrobotic detectou um vazamento de propelente dos propulsores da espaçonave.

Continua após a publicidade

Entre os objetivos, o Peregrine deveria levar cargas úteis da NASA e outros clientes comerciais à Lua. No entanto, além do vazamento, o lander não conseguiu se orientar para carregar seus painéis solares.

Com a missão comprometida, a Astrobotic buscou meios de prolongar a vida útil do módulo, o que seria útil para analisar os dados da nave e aplicar o aprendizado no desenvolvimento do próximo módulo da empresa. Mas, infelizmente, não será possível manter o Peregrine por muito mais tempo no espaço.

Continua após a publicidade

Embora os engenheiros ainda estejam avaliando opções e o vazamento de combustível tenha diminuido nos últimos dias, não será possível mudar a trajetória da espaçonave. A ideia era estendar a estimativa de vida do Peregrine por algum tempo para coletar o máximo de dados possível.

A Astrobotic ainda não anunciou uma data para a colisão e afirmou que está trabalhando com a NASA para rastrear o caminho da sonda. Isso deve impedir que a rota da nave atrapalhe os satélites em órbita e os voos aéreos.

Segundo a avaliação da empresa, a Peregrine não deve representar riscos à segurança da população terrestre durante sua reentrada na atmosfera. A Astrobotic e a NASA devem realizar uma coletiva de imprensa na quinta-feira (18) para reportar o status da missão.



Source link

Leave a Comment