Saiba quem estava na reunião de Bolsonaro usada pela Tempus Veritatis


Gravação mostra diversos ministros, além de integrantes das Forças Armadas; sigilo das imagens foi retirado por Moraes

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) reuniu em 5 de julho de 2022 ao menos 30 integrantes de seu governo para discutir as eleições daquele ano. O encontro estava sendo gravado, porém, o seu conteúdo só se tornou público na 6ª feira (9.fev.2024) depois de determinação do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.

A gravação foi apreendida em um computador do ex-ajudante de ordens Mauro Cid e embasou a operação Tempus Veritatis, deflagrada na 5ª feira (8.fev), que investiga uma tentativa de golpe de Estado para manter Bolsonaro na Presidência.

O Poder360 preparou um material que mostra quem participou da reunião. Leia no infográfico abaixo:

A maior parte da reunião é conduzida por Bolsonaro, somente em alguns momentos o ex-ministro da Justiça, Anderson Torres, e o ex-ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno, fazem declarações.

Na ocasião, Torres disse que a PF seria “incisiva” nos questionamentos à lisura do processo eleitoral. Ele também associa o Partido dos Trabalhadores ao PCC, facção criminosa conhecida como Primeiro Comando da Capital.

No momento de sua fala, Heleno propõe “infiltrar agentes nas campanhas eleitorais”. Segundo a PF, a proposta teria sido rejeitada por Bolsonaro, que solicitou que o tema fosse tratado depois. A fala do ex-ministro do GSI, entretanto, não deixa clara essa intenção. Ele fala em “virar a mesa” e “dar um soco na mesa” antes das eleições.

VÍDEO

O sigilo do vídeo foi suspenso na 6ª feira (9.fev) por Moraes. Segundo a PF, a gravação foi encontrada no computador do ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid. A investigação afirma que o vídeo seria uma prova da organização de um golpe para manter Bolsonaro na Presidência. A defesa do ex-presidente nega as acusações.

A operação foi autorizada por Moraes. Na decisão (íntegra – PDF – 8 MB), o magistrado menciona uma suposta minuta que previa a prisão dele, do ministro Gilmar Mendes e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Assista à transcrição completa da reunião (1h2min26s):

IMAGENS

Veja imagens dos alvos:

Veja imagens das buscas em Brasília registradas pelo repórter fotográfico do Poder360 Sérgio Lima:


Leia mais em:





Source link

Leave a Comment