Trump faz piada com origem indiana de pré-candidata republicana


Ex-presidente diz que a ex-embaixadora dos EUA na ONU não pode concorrer a presidência por ser filha de imigrantes

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump tem feito piadas com o nome da pré-candidata à presidência do país pelo Partido Republicano Nikki Haley. Em seu perfil na rede social Truth, Trump a chamou de “Nimbra”.

Ex-embaixadora dos EUA na ONU (Organização das Nações Unidas) e ex-governadora da Carolina do Sul, a republicana é filha de um casal de imigrantes indianos. Seu nome de nascimento é Nimarata Nikki Randhawa. Passou a usar o sobrenome Haley depois de se casar, em 1996, com Michael Haley.

Eis abaixo uma das publicações de Trump, em inglês:

Em outras publicações, Trump também disse que Haley não poderia ocupar o cargo de presidente do país por nascer enquanto seus pais, segundo ele, ainda não eram cidadãos norte-americanos, em 1972.

Entretanto, os Estados Unidos, assim como o Brasil, atribui o direito a cidadania de acordo com o local de nascimento do indivíduo –o jus soli (direito de solo, em português). Nikki Haley nasceu em Bamberg, na Carolina do Sul.

Os comentários do republicano direcionados a ex-governadora da Carolina do Sul é semelhante aos feitos sobre o ex-presidente democrata Barack Obama.

O pai de Obama é do Quênia, e por isso, opositores diziam que ele não poderia ser presidente dos Estados Unidos. Ele nasceu no Havaí e sua mãe também é norte-americana.

PRIMÁRIAS REPUBLICANAS

Trump venceu na 3ª feira (23.jan.2024) a primária republicana do Estado de New Hampshire. Nikki Haley, ficou em 2º lugar. Ela disse que sua luta pela indicação “não acabou”. 

No domingo (21.jan), o governador da Flórida, Ron DeSantis, desistiu da corrida presidencial e declarou apoio a Trump. Em 16 de janeiro, o empresário Vivek Ramaswamy fez o mesmo.

A desistência de ambos os candidatos foi comunicada depois dos resultados do caucus de Iowa, no qual Trump conseguiu a maior vitória da história para um republicano no Estado, vencendo em 98 dos 99 condados.

Em 3 de fevereiro será a vez dos eleitores da Carolina do Sul irem às urnas para as prévias. O Estado foi governado por Nikki Haley de 2011 a 2017 e tem a tradição de votar no Partido Republicano nas eleições que definem o presidente dos EUA.


 





Source link

Leave a Comment