Após livro sobre atentado na ditadura, Bivar lançará obra sobre democracia


“Democracia acima de tudo” será o 7º livro do deputado federal e falará sobre a importância do fortalecimento das instituições brasileiras; ainda não há data de lançamento

Ex-presidente do União Brasil, o deputado Luciano Bivar (PE) prepara-se para publicar o 7º livro da sua carreira como escritor. “Democracia acima de tudo” irá traçar um paralelo sobre a democracia brasileira e a importância do fortalecimento das instituições do país. A previsão é que a nova obra seja lançada ainda neste ano. 

“Irei explicar o porquê das democracias fracassarem e como é necessário que os Três Poderes se fortaleçam para que isso não ocorra no Brasil. Por ser um livro atemporal, que requer muita pesquisa e paciência para ser escrito, não tem previsão de lançamento. Mas espero que seja publicado até o fim deste ano”, declarou Bivar em entrevista ao Poder360.

O congressista deve abordar em sua nova obra os atos contra os Três Poderes do 8 de Janeiro. Este será o 2º livro que terá como pano de fundo um evento histórico. O mesmo foi feito em sua obra de 1989: “Passagem para a vida”, lançado pela Barrister’s. O livro de ficção foi escrito tendo como base o atentado do Aeroporto dos Guararapes, no Recife, em 25 de julho de 1966.

O atentado à bomba no saguão do Aeroporto Internacional do Recife se deu durante a ditadura militar no país. Deixou duas vítimas fatais e 14 feridos. Entre os mortos estiveram o jornalista e secretário do governo de Pernambuco Edson Régis de Carvalho e o vice-almirante reformado Nelson Gomes Fernandes.

“Além das mortes, tivemos o guarda-civil Sebastião Thomaz de Aquino que teve ferimentos no rosto e teve a amputação de sua perna. Outro gravemente ferido foi o general Sylvio Ferreira da Silva, que teve um dos tímpanos estourados e perdeu 4 dedos da mão esquerda”, disse o deputado.

Segundo Bivar, o atentado deu origem à ficção, que conta desde a confecção da bomba, ao crime em si e, posteriormente, à caça aos terroristas. “Nunca se desvendou quem e qual organização de fato estavam por trás do atentado, mesmo depois da anistia. Houve apenas especulações”, afirmou.

OUTRAS OBRAS

Até o momento, Bivar já lançou 6 obras. A mais recente foi “50 formas de amar. Uma é matar”. Trata-se de um romance que se passa nas cidades de Veneza, Paris e Nova York.

“É um livro que demonstra que, quando estamos apaixonados, também estamos dispostos a tudo e qualquer coisa. A narrativa tem um desfecho emocional e envolvente”, declarou o congressista.

Eis os livros publicados pelo deputado federal:

  • “Brasil Alerta: Psicoses Socialistas”, 1985;
  • “Cuba: Num Retrato Sem Retoques”, 1987;
  • “Passagem Para a Vida”, 1989;
  • “Burocratocia: A Invasão Invisível”, 1983;
  • “Intuição: A Terceira Mente”, 2016;
  • “50 formas de amar. “Uma é matar”, 2019.





Source link

Leave a Comment