Bard deve mudar de nome para Gemini ainda nesta semana


Ao que tudo indica, o nome “Google Bard” do assistente de IA da Big Tech parece estar fadado a ser substituído por Gemini, ferramenta baseada no novo modelo funcional de IA da empresa. Vazamentos do fim de janeiro de 2024 já indicavam que o “Google Assistente com Bard” se chamaria Gemini, mas um novo elemento surgiu na web e coloca mais “lenha na fogueira” quanto à mudança.

Bard pode virar Gemini

Segundo um changelog (documento que contém registro de alterações de um software) compartilhado pelo desenvolvedor de aplicativos e “vazador” de ocasião Dylan Roussel no X (antigo Twitter), o Google tem grandes pretensões quanto ao rebatismo de sua ferramenta. Além disso, a empresa planejaria melhorias na interface da ferramenta — embora nada disso ainda tenha sido confirmado oficialmente pela Gigante das Pesquisas.

Continua após a publicidade

O documento compartilhado por Roussel é datado de 7 de fevereiro (próxima quarta-feira), possivelmente indicando a data em que o anúncio será feito. Esse changelog ainda contém algumas observações do Google sobre o porquê de estar realizando a substituição de nomes.

No material vazado, a companhia diz que está comprometida em “dar a todos acesso direto ao Google AI e, a partir desta semana, todos os usuários Gemini em nossos países e idiomas suportados terão acesso à melhor família de aplicativos do Google. Todos os modelos. Para refletir melhor esse compromisso, renomeamos Bard para Gemini”.

Continua após a publicidade

Além da troca de nomes, o Google também detalhou no documento que, apesar da alteração, os recursos padrões do Bard permanecerão inalterados, mas com adição de melhorias em uma série de aspectos no leiaute. O trecho diz ainda que “evoluímos a interface do usuário para reduzir distrações visuais, melhorar a legibilidade e simplificar a navegação”.

Para atiaçar ainda mais as coisas, o changelog vazado no X revela o domínio gemini.google.com. Ao acessar esse site, entretanto, a mensagem “página 404” é mostrada na tela, conforme a imagem abaixo.

Gemini Advanced

Continua após a publicidade

Como se a alteração de nomes já não fosse bombástica o suficiente, o documento vazado vai além e também aponta para uma versão paga do Gemini, o Gemini Advanced — provavelmente disponível para o público no mesmo dia da revelação.

Essa versão do assistente, que tempo atrás foi planejada para se chamar “Bard Advanced”, usaria o modelo de IA generativa mais potente da empresa, o Gemini Ultra 1.0, ao passo que a versão mais básica se restringiria ao Gemini Pro.

O modelo repaginado do Gemini Advanced estaria disponível para 150 países e apenas com o idioma inglês em um primeiro momento. É possível supor que essa versão mais parruda do substituto do Bard teria maior capacidade de gerar códigos complexos, raciocínio lógico e construção de resultados mais criativos, além de ser capaz de processar um maior volume de dados de forma simultânea.

Aplicativo dedicado e integrações

Continua após a publicidade

O changelog não termina por aqui: ele ainda afirma que o Google tem intenção de, enfim, lançar um aplicativo do Gemini dedicado para Android, mas somente para um grupo seleto de aparelhos nos Estados Unidos e, mais tarde, a novidade seria expandida para outras localidades — com exceção da Europa.

O app seria semelhante ao esquema do Copilot da Microsoft, que se integra a diversas ferramentas da empresa. No caso do Gemini, a ferramenta se integraria a softwares como Gmail, Maps e YouTube, sendo possível acionar o recurso por meio de mensagens de texto e de voz, além do upload de imagens para incrementar as perguntas.

Nada foi revelado ou oficializado no que diz respeito a datas de lançamento, então o jeito é aguardar até a próxima quarta-feira (7) para confirmar se o changelog vai gabaritar as informações antecipadas extraoficialmente.



Source link

Leave a Comment