Capitão do Vasco na Copinha diz que foi vítima de racismo após eliminação


O jogador também foi atingido por uma garrafa. Ele contou ainda que neste sábado (13) era seu aniversário de 20 anos

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

Capitão do Vasco na Copa São Paulo, Lucas Eduardo afirmou, em postagem nas redes sociais, que foi vítima de racismo após a derrota por 4 a 1 para o Vitória. O revés eliminou o time carioca da competição.

Lucas afirmou que ouviu gritos de “macaco” enquanto dava entrevista na beira do campo. Ele falou ao sportv “para explicar nosso infeliz resultado”.

O jogador também foi atingido por uma garrafa. Ele contou ainda que neste sábado (13) era seu aniversário de 20 anos.

“Isso é inaceitável. O futebol não pode mais ser usado de desculpa para esses criminosos sentirem liberdade para cometerem suas intolerâncias. Até quando?”, disse.

O capitão vascaíno disse ainda que sentiu “vergonha, medo e decepção” por estar em um estádio de futebol: “No dia que tinha tudo para ser perfeito, o respeito e a alegria perderam para a violência e o ódio. E desta vez aconteceu comigo”.

“Neste dia, foram gritos racistas e uma garrafa atirada em mim. Se isso já me assustou, eu fico a pensar: qual será a tragédia que irá acontecer amanhã para isso acabar?


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Source link

Leave a Comment