Micron apresenta nova memória LPDDR5X 64% menor que padrão atual


Na última terça-feira (9), a Micron apresentou suas primeiras memórias LPDDR5X utilizando o novo padrão LPCAMM2 (módulos de memória embarcada de compressão de baixo consumo). O formato traz desempenho até 71% superior que atuais módulos SODIMM de memórias embarcadas, mas com consumo reduzido em 61% e tamanho 64% menor.

Cada vez mais fabricantes estão embarcando tecnologias de IA e inferência em sistemas compactos, criando a demanda por memórias rápidas, mas extremamente compactas e eficientes. Além de beneficiar o usuário final, viabilizando notebooks ainda mais leves e poderosos, esses produtos têm potencial de acelerar também o setor da computação de borda.

“[A] Micron está transformando a experiência do usuário com o LPCAMM2, que irá entregar o melhor desempenho por watt em um formato flexível e modular. Este produto irá melhorar o desempenho de laptops com IA, cuja capacidade de memória irá evoluir acompanhando as demandas dos clientes e das novas tecnologias.”, afirma Praveen Vaidyanathan, Vice-Presidente e Diretor Geral do Grupo de Computação e Produtos da Micron.

Continua após a publicidade

Memórias LPDDR5X não-soldadas

As principais limitações para implementar IA em sistemas muito reduzidos acabam sendo o consumo energético e, consequentemente, o aquecimento. Processos de inferência, de maneira geral, exigem cargas de trabalho  intensas por longos períodos, e isso acaba exigindo soluções térmicas mais caras e robustas.

Com a chegada dos novos notebooks Intel Core Ultra com Meteor Lake, a Intel já está entregando produtos com essas capacidades. Contudo, a evolução na densidade de transistores entre gerações já vem se provando um problema, com incrementos inferiores a 50% ano a ano.

Continua após a publicidade

Tanto por isso a indústria de semicondutores já está praticamente toda utilizando chips com empacotamento avançado, para garantir essas reduções em chips modulares. Por outro lado, para garantir a eficiência necessária, a maioria desses novos produtos estão migrando para padrão de SoC, com armazenamento e memórias, até então, soldadas na PCB.

Os novos módulos LPCAMM2 da Micron já são certificados para velocidades de até 9600 Mbps, quase o dobro das memórias SODIMM atuais. Segundo os testes internos apresentados, isso permite um desempenho 15% superior em tarefas intensas de produtividade nos testes do PCMark 10, e até 71% em uso geral.

Continua após a publicidade

Entretanto, o maior benefício do novo formato é que, além de mais rápidos, eficientes e menores, eles são modulares. Sendo assim, mesmo em SoCs, será possível que os próprios usuários, eventualmente, realizem o upgrade de memória em seus sistemas. 

Dessa forma, é possível garantir, também, uma escalabilidade a longo prazo, aumentando a vida útil de notebooks e outros dispositivos. Por mais que isso seja extremamente bem-vindo para o público gamer, os maiores beneficiados pela novidade serão as empresas de computação de borda, que poderão manter suas infraestruturas por mais tempo, sem ficarem defasadas no mercado.

🛒 Compre notebooks com CPUs Intel pelo melhor preço!

🛒 Compre notebooks ultrafinos pelo melhor preço!



Source link

Leave a Comment