Nova HQ com arte de brasileiro é “Stranger Things nos anos 1950”


O roteirista norte-americano Scott Snyder e o desenhista brasileiro Rafael Albuquerque ganharam bastante notoriedade em seu trabalho conjunto no Batman dos Novos 52 e em Vampiro Americano. E este último trabalho parece ter influência em Duck and Cover, uma nova obra mensal da dupla para os quadrinhos digitais do catálogo Comixology Originals que é “como se Stranger Things acontecesse nos anos 1950”.

Duck and Cover conta com a equipe criativa de Scott Snyder, Rafael Albuquerque, Marcelo Maiolo e Bernardo Brice. O cenário é 1955, quando um grupo de adolescentes no ensino médio nos Estados Unidos descobre que suas vidas mudaram para sempre assim que a guerra nuclear aparentemente estoura.

Continua após a publicidade

Ensinados a “abaixar-se e esconder-se” (“duck and cover”, em inglês, mesmo nome da revista) debaixo das suas mesas à medida que as tensões globais aumentam, um evento apocalíptico real muda a história e a vida desses adolescentes. Agora, eles serão confrontados por uma nova ameaça, que possui um rosto familiar.

Dramédia, terror e ficção científica

A série é descrita como “uma aventura adolescente influenciada por mangá ambientada na estranha América pós-apocalíptica… de 1955”. A primeira edição apresentou a cidade de Schellville e alguns de seus adolescentes habitantes, focando em um ângulo de drama e comédia às tendências da época. 

Continua após a publicidade

A segunda edição transforma as ameaças estrangeiras em numa história de terror, inclusive com uma violência mais gráfica. E, agora, a terceira edição, oferece elementos de mistério e ficção científica ao mostrar Pugg, anteriormente membro do grupo de sobreviventes adolescentes que aparece como um terrível híbrido alienígena.

Duck and Cover #3 fica disponível a partir desta terça-feira (19) na plataforma digital de quadrinhos ComiXology.



Source link

Leave a Comment