Snapdragon 8s Gen 3 é novo chip para celulares premium mais acessíveis


Confirmando rumores, a Qualcomm anunciou na manhã desta segunda-feira (18) o Snapdragon 8s Gen 3, novo processador da empresa que busca equilibrar os recursos para equipar smartphones premium mais “acessíveis”. A novidade se destaca por mesclar elementos do 8 Gen 3 e do 8 Gen 2 em uma única plataforma, realizando cortes pontuais para garantir o menor custo, focando em determinados aspectos como Inteligência Artificial e processamento de imagem.

Com o lançamento do Snapdragon 8 Gen 1 no final de 2021, a Qualcomm inaugurou uma nova era para seus chipsets de smartphones, buscando dar maior prioridade à marca Snapdragon e embarcar mais velocidade e inteligência, além de simplificar os nomes das plataformas. Assim, a família foi repaginada ganhando as séries Snapdragon 8 (substituta da 800), Snapdragon 7 (substituta da 700), Snapdragon 6 (substituta da 600) e Snapdragon 4 (substituta da 400). As novas gerações seriam indicadas pelo termo “Gen”, junto ao número da geração.

Continua após a publicidade

Se por um lado o formato tornou mais fácil a identificação dos chips, por outro acabou engessando a companhia no oferecimento de soluções intermediárias, algo comum na era dos antigos nomes. Para contornar isso, tivemos a introdução do “Plus”, como no caso do Snapdragon 8 Plus Gen 1, e mais recentemente do “s”, visto pela primeira vez no Snapdragon 7s Gen 2. Enquanto o primeiro denota mais recursos, o segundo simboliza a remoção de certas tecnologias para tornar a plataforma mais acessível.

Com isso explicado, a linha acaba de ser expandida com uma nova solução “s”, e a primeira do tipo na série 8: o Snapdragon 8s Gen 3. Seguindo os passos do 7s Gen 2, o 8s Gen 3 traz simplificações que reduzem os custos para as fabricantes de smartphones e, como consequência, o preço final dos celulares — algo crucial considerando rumores que apontam para um custo muito elevado do 8 Gen 3 tradicional.

Snapdragon 8s Gen 3 herda recursos do 8 Gen 2

As especificações do Snapdragon 8s Gen 3 são curiosas por mesclar tecnologias do 8 Gen 2 e do 8 Gen 3, começando pela CPU. Temos oito núcleos em uma configuração de 1 + 4 + 3, similar à do 8 Gen 2, mas composta com arquitetura do 8 Gen 3: temos um Cortex-X4 de máxima performance rodando a até 3,0 GHz, quatro Cortex-A720 de alto desempenho trabalhando a até 2,8 GHz e três Cortex-A520 de alta eficiência operando a até 2,0 GHz. A fabricação é da TSMC, na litografia de 4 nm.

Continua após a publicidade

Outra mudança digna de nota está na GPU, com a nova Adreno 735. De acordo com a Qualcomm, os gráficos usam a mesma arquitetura da Adreno 740 vista no Snapdragon 8 Gen 2, mas com “otimizações para garantir maior eficiência energética e melhor estabilidade em uso prolongado”. Ao que tudo indica, rodar jogos pesados por longos períodos não deve ser um problema. Além disso, recursos como Ray Tracing acelerado por hardware e o upscaling de imagem da marca foram mantidos, ainda que o suporte a funções da Unreal Engine 5 tenha sido removido.

O modem Snapdragon X70 5G é mais uma herança do 8 Gen 2, proporcionando velocidades de 5 Gbps de download — em comparação, o 8 Gen 3 traz o mais moderno Snapdragon X75, com velocidades de 10 Gbps e a adição de otimizações de IA para melhorar o sinal. Na prática, celulares com o Snapdragon 8s Gen 3 não terão 5G tão rápido quanto flagships mais caros, mas ainda serão muito capazes e oferecerão recursos que smartphones intermediários não possuem.

Continua após a publicidade

Também houve simplificações nas memórias, que seguem trabalhando no padrão LPDDR5X, com até 24 GB de capacidade, mas são limitadas a taxas de transferência de 4.200 MT/s, contra os 4.800 MT/s do 8 Gen 3. Fecham o pacote de reduções a retirada de reconhecimento facial constante com duas câmeras, da unidade de processamento de segurança dedicada, do recurso de verificação de veracidade de imagens, dos algoritmos de IA para HDR e vídeos noturnos e, o mais peculiar, das gravações em 8K.

O Snapdragon 8s Gen 3 é limitado a capturar vídeos em até 4K a 60 FPS, o que o coloca abaixo até mesmo do Snapdragon 8 Gen 2, cujo limite chega ao 8K a 30 FPS. Apesar de estranha, a decisão parece ser pragmática e não deve ser uma grande perda, considerando que a maioria dos usuários ainda prefere a resolução 4K.

As funções vindas do 8 Gen 3

Não é só de cortes que o Snapdragon 8s Gen 3 é feito — conforme o nome indica, também há funcionalidades trazidas do Snapdragon 8 Gen 3, com o propósito de oferecê-las a um público maior. O ponto que mais recebeu destaque da gigante foram as capacidades de Inteligência Artificial do lançamento, que atingem os mesmos limites da solução mais premium da companhia.

Continua após a publicidade

Ainda que aspectos técnicos como a taxa de tokens (que mede a velocidade de processamento de IA) não tenham sido detalhados, o 8s Gen 3 consegue rodar Grandes Modelos de Linguagem (LLMs) e modelos multimodais com mais de 10 bilhões de parâmetros. Suporte a assistentes virtuais de IA generativa e geração de imagens com Stable Diffusion está integrado, e soluções como o Gemini Nano do Google e o Llama 2 da Meta já estão otimizadas para a plataforma estreante.

Além disso, o processador será capaz de aplicar segmentação semântica nas câmeras para processar de forma otimizada diferentes trechos de uma foto para melhores resultados, e poderá gerar novos trechos de imagem para expandir as capturas, como já é visto na suíte Galaxy AI da família Galaxy S24, por exemplo.

Em conectividade, o modem FastConnect 7800 do 8 Gen 3 retorna, garantindo à novidade acesso às rede Wi-Fi 7 e ao Bluetooth 5.4 com LE Audio e Auracast para transmissão simultânea de som sem fio a múltiplos dispositivos. Há compatibilidade com armazenamento UFS 4.0 de alta velocidade, com USB 3.1 Gen 2 de velocidade de até 10 Gbps e com o Snapdragon Seamless, a proposta de ecossistema da Qualcomm que permite a integração nativa e contínua entre aparelhos equipados com chips Snapdragon.

Continua após a publicidade

Snapdragon 8s Gen 3 Snapdragon 8 Gen 2 Snapdragon 8 Gen 3
CPU

1x Cortex-X4 (máxima performance) a 3,0 GHz

4x Cortex-A720 (alto desempenho) a 2,8 GHz

3x Cortex-A520 (alta eficiência) a 2,0 GHz

1x Cortex-X3 (máxima performance) a 3,2 GHz

2x Cortex-A715 (alto desempenho) a 2,8 GHz

2x Cortex-A710 (alto desempenho) a 2,8 GHz

3x Cortex-A510 (alta eficiência) a 2,0 GHz

1x Cortex-X4 (máxima performance) a 3,3 GHz

3x Cortex-A720 (alto desempenho) a 3,2 GHz

2x Cortex-A720 (alto desempenho) a 3,0 GHz

2x Cortex-A520 (alta eficiência) a 2,3 GHz

GPU Adreno 735 Adreno 740 Adreno 750
Memória

LPDDR5X-4200

Até 24 GB

Armazenamento UFS 4.0

LPDDR5X-4200

Até 24 GB

Armazenamento UFS 4.0

LPDDR5X-4800

Até 24 GB

Armazenamento UFS 4.0

Modem

Snapdragon X70 5G

Download de até 5 Gbps

Snapdragon X70 5G

Download de até 5 Gbps

Snapdragon X75 5G

Download de até 10 Gbps

Otimização de IA

Câmeras 108 MP única
64 MP + 36 MP dupla
36 MP + 36 MP + 36 MP tripla
Foto de até 200 MP
108 MP única
64 MP + 36 MP dupla
36 MP + 36 MP + 36 MP tripla
Foto de até 200 MP
108 MP única
64 MP + 36 MP dupla
36 MP + 36 MP + 36 MP tripla
Foto de até 200 MP
Bluetooth + Wi-Fi

FastConnect 7800

(Bluetooth 5.4 + Wi-Fi 7)

FastConnect 7800

(Bluetooth 5.4 + Wi-Fi 7)

FastConnect 7800

(Bluetooth 5.4 + Wi-Fi 7)

Litografia 4 nm (TSMC) 4 nm (TSMC) 4 nm (TSMC)

Mesmo sem vídeos em 8K e a maioria dos algoritmos de IA, o processamento de imagem das câmeras é praticamente o mesmo do 8 Gen 3: há três aceleradores dedicados para agilizar a renderização das fotos, com suporte a dados em 18-bit e sensores de até 200 MP. No mais, o 8s Gen 3 suporta telas com resolução até 4K a 60 Hz, Quad HD+ a 144 Hz ou Full HD+ a 240 Hz, e comporta HDR nos padrões HDR10+ e Dolby Vision, junto de taxa de atualização variável de 1 Hz a 240 Hz para economizar bateria.

O Snapdragon 8s Gen 3 já está confirmado para ser usado em celulares da Honor, iQOO (submarca da Vivo Mobile), Realme, Redmi e Xiaomi, com o primeiro modelo sendo revelado ainda em março. As expectativas da Qualcomm para preços dos dispositivos giram na faixa entre US$ 500 (~R$ 2.485) e US$ 800 (~R$ 3.980), e a disponibilidade será global, apesar da chegada a mercados específicos como o Brasil depender das fabricantes dos smartphones.



Source link

Leave a Comment