USP aprova criar nova Faculdade de Medicina em Bauru


O Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP) aprovou na tarde desta terça-feira, 19, a criação da Faculdade de Medicina em Bauru. O curso já existe desde 2018, mas até agora era administrada pela Faculdade de Odontologia (FOB), que funciona desde 1962.

Segundo a universidade, a partir de agora começa um processo de transição para que a Faculdade de Medicina passe a ter autonomia acadêmica, financeira e administrativa. Quando estiver completamente implementada, a unidade de Bauru terá dois departamentos, abrangendo quatro grandes áreas: Saúde Coletiva, Atenção à Saúde e Saúde Mental; Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente; Clínicas Cirúrgicas; e Clínica Médica, Urgências, Medicina Diagnóstica e Terapêutica.

“Essa era uma solicitação muito grande de nossos alunos de Medicina de Bauru. Tenho certeza que essa nova faculdade terá a mesma representatividade das outras unidades da USP, um papel de liderança na formação de recursos humanos de qualidade”, afirmou o reitor Carlos Gilberto Carlotti Junior, na reunião do Conselho Universitário.

Para aprovar a criação do curso eram necessários os votos de 80 dos 120 conselheiros. Participaram da reunião 108 conselheiros, dos quais 94 votaram a favor, oito contra e seis se abstiveram.

Agora, o câmpus de Bauru da USP tem duas faculdades: a FOB, que oferece os cursos de Odontologia e Fonoaudiologia, e a FMBRU, com o curso de Medicina.

Com duração de 12 semestres, o curso de Medicina de Bauru oferece 60 vagas em período integral e logo se tornou um dos mais concorridos da USP – hoje é o terceiro. Em novembro do ano passado, foi realizada a colação de grau dos 52 alunos da primeira turma.

A última unidade criada pela USP antes da Faculdade de Medicina de Bauru havia sido o Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU), em São Carlos, em 2010.

Vestibular de Medicina da USP terá mudança

A USP anunciou recentemente mudanças a partir de seu próximo vestibular, no final deste ano: os três cursos de Medicina oferecidos pela universidade – em Bauru (onde há 175 vagas por turma) e Ribeirão Preto (100 vagas por turma) – terão ingresso unificado na mesma carreira. Os candidatos poderão escolher as unidades por ordem de preferência.

Até agora, ao fazer a inscrição o candidato tinha de optar por uma das faculdades e não concorria nas demais. No vestibular passado, o curso em São Paulo teve a maior proporção de candidatos por vaga (117,7), enquanto Medicina em Ribeirão Preto teve 86,6 candidatos por vaga e Bauru, 78,2. Com a mudança, no próximo vestibular haverá uma só proporção para os três cursos.

Estadão Conteúdo



Source link

Leave a Comment