Mourão critica investigação da PF acerca da tentativa de golpe de Estado


A PF cumpriu 33 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão preventiva e 48 medidas cautelares diversas da prisão

Na manhã desta quinta-feira (8), a Polícia Federal deflagrou a Operação Tempus Veritatis, para apurar organização criminosa que atuou na tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito. Dentre os alvos da operação estão ex-ministros e militares ligados ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), assim como o próprio ex-presidente.

Por meio de suas redes sociais, Hamilton Mourão, que foi o vice-presidente na gestão Bolsonaro e hoje é senador pelo Rio Grande do Sul, criticou as ações da PF, declarando que os “Inquéritos eternos buscam ‘pelo em ovo’”, e que estão atacando a honra e a integridade de chefes militares que dedicaram toda uma vida ao Brasil.[

Durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa de Valdemar Costa Neto, presidente do Partido Liberal (PL), a PF encontrou uma arma de fogo sem registro, o que ocasionou na prisão em flagrante do político.

 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE





Source link

Leave a Comment