Saiba quem foi à festa de 44 anos do PT em Brasília


Jantar de aniversário da sigla reuniu Lula, Janja, Gleisi Hoffmann, 11 ministros e petistas históricos que estavam afastados dos holofotes como José Dirceu e Delúbio Soares

O PT reuniu petistas graúdos no jantar em que comemorou seus 44 anos, em Brasília, na 4ª feira (20.mar.2024). O evento foi realizado no CICB (Centro Internacional de Convenções do Brasil), em uma área nobre da capital federal.

O partido completou 44 anos em 10 de fevereiro, mas a comemoração só foi realizada em março. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a primeira-dama, Janja Lula da Silva, participaram. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e a tesoureira da sigla, Gleide Andrade, foram as principais cicerones da festa. O jantar contou com a participação de 11 ministros de Estado, além de deputados e senadores petistas.

No palco, o presidente relatou que havia combinado com Janja que não iria discursar. Teria mudado de ideia ao ver o microfone: “Dá coceira nos dentes”. No fim, o petista discursou por quase 13 minutos. Criticou a liberdade provisória concedida ao ex-jogador Daniel Alves, elogiou o PT por receber o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) em 2022 e voltou a falar da guerra na Faixa de Gaza.

Eis a lista dos principais nomes que foram à festa:

  • Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República;
  • Janja da Silva, primeira-dama da República;
  • Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais;
  • Anielle Franco, ministra da Igualdade Racial;
  • Benedita da Silva (PT- RJ), deputada;
  • Camilo Santana, ministro da Fazenda;
  • Carlos Veras (PT-PE), deputado
  • Carlos Zarattini (PT-SP), deputado;
  • Décio Lima, ex-deputado e presidente do Sebrae;
  • Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT;
  • Emídio de Souza (PT-SP), deputado estadual;
  • Enio Verri (PT-PR), deputado;
  • Esther Dweck, ministra da Gestão e da Inovação;
  • Fátima Bezerra (PT-RN), governadora do Rio Grande do Norte;
  • Gleide Andrade, secretária de Planejamento e Finanças do PT;
  • Gleisi Hoffmann (PT-PR), deputada e presidente do PT;
  • Guilherme Boulos (Psol-SP), deputado e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo; 
  • Ibrahim Alzeben – embaixador da Palestina no Brasil;
  • Jaques Wagner, líder do Governo no Senado;
  • Jilmar Tatto (PT-SP), deputado;
  • Jorge Messias, ministro da AGU;
  • Jorge Viana, ex-senador e presidente da ApexBrasil;
  • José Dirceu, ex- ministro da Casa Civil; 
  • Leandro Grass, presidente do Iphan; 
  • Luiz Marinho, ministro do Trabalho;
  • Lurian Lula da Silva, filha de Lula;
  • Marcelo Freixo, presidente da Embratur;
  • Márcio Macêdo, ministro da Secretaria Geral;
  • Marco Aurélio de Carvalho, presidente do Prerrogativas;
  • Marco Maia (PT-SP), ex- deputado;
  • Margareth Menezes, ministra da Cultura;
  • Nísia Trindade, ministra da Saúde;
  • Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula;
  • Paulo Pimenta, ministro da Secom;
  • Paulo Teixeira, ministro do Desenvolvimento Agrário; 
  • Rogério Carvalho (PT-SE), senador;
  • Rui Costa, ministro da Casa Civil;
  • Sidônio Palmeira – marqueteiro da campanha de Lula em 2022;
  • Wadih Damous (PT-RJ), deputado.

Veja fotos do evento tiradas pelo repórter fotográfico do Poder360, Sérgio Lima:

INGRESSOS E OUTRAS FESTAS DO PT

O PT vendeu mil convites para a festam de 3 valores: R$ 350, R$ 5.000 e R$ 20.000. A diferença de valores não dava nenhum benefício extra, sendo apenas uma forma de contribuição com o partido. De acordo com organizadores do evento, os ingressos se esgotaram na véspera. A situação levou a uma espécie de “tráfico de convites” no início da festa. Deputados e petistas influentes eram demandados por conhecidos com pedidos para que pudessem ser liberados para participar no jantar.

O valor do ingresso foi até 4 vezes mais caros que a festa junina do partido realizada em 2023. O “Arraiá” do PT de 2023 teve convites de até R$ 5.000. A festa foi no Minas Tênis Clube, em Brasília, e teve venda de ingressos por WhatsApp. Era possível adquirir entradas a R$ 300 ou R$ 1.000.

No ano passado, a comemoração do aniversário de 43 anos de fundação da sigla foi realizada em 10 de fevereiro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. Pouco depois dos atos extremistas do 8 de Janeiro, o partido reuniu milhares de militantes para a celebração.

FUNDAÇÃO

Em 10 de fevereiro de 1980, uma reunião no Colégio Sion, em São Paulo, marcou a fundação do Partido dos Trabalhadores. Lula era um dos principais líderes, com figuras como Jacó Bittar e Olívio Dutra.

A legenda reuniu sindicalistas, militantes de esquerda (alguns egressos das guerrilhas contra a ditadura), intelectuais, integrantes de movimentos sociais e setores da Igreja Católica. Era o auge do movimento conhecido como Teologia da Libertação e das comunidades eclesiais de base, que juntavam ideologia de esquerda ao catolicismo.





Source link

Leave a Comment